selo Grupo Aqua Ambiental
  • 31 9 9828 9424 | 31 3852 5050
  • contato@grupoaquabrasil.com.br
  • Av. Alberto Lima, 3001, Campos Elíseos - João Monlevade - MG

serviços

SOLUÇÕES PARA UM MUNDO MELHOR! ESSE É O PAPEL QUE QUEREMOS JUNTO DE NOSSOS CLIENTES E PARCEIROS.

Monitoramento Atmosférico

Caracterização da emissão em dutos e chaminés de fontes estacionárias através da quantificação de parâmetros como:

  • Material particulado (MP);
  • Metais; Dióxido de enxofre (SO2), trióxido de enxofre (SO3) e névoas de ácido sulfúrico(H2SO4);
  • Ácido Clorídrico (HCl)e Cloro Livre (Cl2);
  • Fluoretos (F); Óxidos de Nitrogênio (NOx);
  • Determinação da Concentração de Dioxinas (PCDDs);
  • Furanos (PCDFs);
  • Compostos Orgânicos Voláteis (VOCs);
  • Diagnóstico via analisador eletrônico TESTO (CO, CO2, O2, CH4, H2).
Todos os procedimentos adotados para a realização do Monitoramento Atmosférico, estão em conformidade com a norma ABNT ISO 17025:2005, acreditada pela Rede Metrológica de Minas Gerais – RMMG.

Monitoramento da Qualidade do Ar

  • PTS – Determinação da concentração de Partículas Totais em Suspensão no ar ambiente, através do amostrador de grandes volumes (AVG).
  • Determinação da concentração de Partículas menores que 10µ em suspensão no ar ambiente através do amostrador de grandes volumes.
  • Determinação da concentração de Dióxido de Enxofre (SO2) e de Óxidos de Nitrogênio (NOx) no ar ambiente. Todos os procedimentos adotados para a realização do Monitoramento da Qualidade do Ar, estão em conformidade com a Resolução n° 3 do CONAMA.
  • Análises e controle da combustão em fornos Controle de combustão em fornos de reaquecimento, análises de gases via Orsat, medições de temperatura, pressões, vazões e treinamento prático/teórico na área de combustão para forneiros e operadores das instalações industriais, gerenciamento de operacionalização de caldeiras

Análises e controle da combustão em fornos

Controle de combustão em fornos de reaquecimento, análises de gases via Orsat, medições de temperatura, pressões, vazões e treinamento prático/teórico na área de combustão para forneiros e operadores das instalações industriais, gerenciamento de operacionalização de caldeiras.

Monitoramento Hídrico

Análises físico-químicas de águas e efluentes industriais, através da determinação de diversos parâmetros:

  • Análises físico- da concentração de Partículas menores que 10 em suspensão no ar ambiente através do amostrador de grandes volumes.
  • Sólidos (totais, sedimentáveis, suspensos e dissolvidos);
  • OD, DBO, DQO;
  • PH;
  • Turbidez;
  • Temperatura, condutividade, acidez
  • Dureza (total, cálcio e magnésio);
  • Alcalinidade (total, fenolftaleína e hidróxido);
  • Sulfato
  • Óleos e graxas;
  • Zinco
  • Fenóis;
  • Ferro (total e solúvel);
  • Sulfeto;
  • Metais.

Todos os procedimentos adotados para a realização do Monitoramento Hídrico, atendem à Portaria n° 2914 do Ministério da Saúde e estão em conformidade com a Resolução n° 357 do CONAMA. Os padrões adotados em todos os ensaios seguem a Deliberação Normativa COPAM nº 187/2013.

Água Potável – Portaria de consolidação nº 05/2017 do Ministério da Saúde: Controle e vigilância da qualidade da água para consumo humano.

Água Superficial – Resolução CONAMA 357, DE 17 DE MARÇO DE 2005: Classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para seu enquadramento, bem como condições e padrões de lançamento de efluentes.

Água de Piscina – NBR 10818:2016: Requisitos mínimos para que a qualidade da água de piscina garanta uma utilização segura.

Água Subterrânea – Resolução CONAMA 396, DE 03 DE ABRIL DE 2008: Classificação e diretrizes ambientais para o enquadramento das águas subterrâneas.

Água de Efluentes – Resolução CONAMA 430, DE 13 DE MAIO de 2011: Dispõe sobre condições e padrões de lançamento de efluentes, complementa e altera a Resolução no 357, de 17 de março de 2005, do CONAMA.

Determinação de Opacidade

Determinação do grau de enegrecimento da fumaça de fontes estacionarias e motores a diesel utilizando escala Ringelmann reduzida.

Monitoramento de Ruído

Realização de análises e medições do nível de ruído ambiental visando o controle de qualidade, à saúde ocupacional, ao conforto da comunidade e ao atendimento da legislação vigente conforme a ABNT 10.151.

Vibração Ambiental

Realização de análises e medições do impacto das vibrações mecânicas e a probabilidade de danos à saúde e ao bem estar do meio ambiente e também danos estruturais das edificações, ocasionados pela energia vibratória induzida pelo tráfego rodoviário em edificações dentre outras fontes como metro, trens e equipamentos estáticos.